22 de jul de 2014

Neymar posa com Sérgio Mallandro em foto divertida fazendo 'gluglu'

érgio Mallandro encontrou com Neymar Jr. em um restaurante em São Paulo e publicou uma foto divertida ao lado do craque, em que eles aparecem fazendo 'gluglu', gesto pelo qual o apresentador é conhecido. "Rá, faz glu glu, Neymar #Neymarjr #Neymar Almocozinho (sic) com Neymar Jr #paris6", escreveu ele na legenda.
Porém, essa foi mais uma 'pegadinha'  de Mallandro, já que a foto foi tirada na madrugada desta terça-feira, 22, e não durante um almoço.Neymar esteve com os amigos Jô Amâncio, Gustavo, João Celso e David Brazil no restaurante Paris 6, onde encontrou com o apresentador e pediu uma foto. O dono do restaurante, Isaac Azar, replicou a foto onde aparece com Neymar, David e os amigos do jogador e agradeceu a presença do craque. "Obrigada Neymar pelo jantar de ontem, foi divertido, a casa é de vocês, nos vemos em Barcelona", escreveu.
Neymar está de férias depois de jogar pela seleção na Copa do Mundo e viajou nesta terça-feira, 11, para a sua casa no Guarujá, litoral de São Paulo. Segundo uma fonte contou ao EGO, o jogador está acompanhado por amigos, sem a presença de sua namorada, Bruna Marquezine.
No dia 5 de agosto ele volta para a Espanha e continua a recuperação de sua lesão na colunaassistido pelo clube em que joga, Barcelona.
Neymar e Sérgio Mallandro (Foto: Instagram / Reprodução)Neymar e Sérgio Mallandro (Foto: Instagram / Reprodução)
  •  
Neymar com David Brazil e amigos (Foto: Instagram / Reprodução)Neymar com David Brazil e amigos na madrugada de terça-feira, 22 (Foto: Instagram / Reprodução)
Neymar com David Brazil e amigos (Foto: Instagram / Reprodução)Neymar com David Brazil e amigos (Foto: Instagram / Reprodução)

Após saída de Xavi ser cogitada, meia deve continuar no Barcelona

Xavi Barcelona (Foto: Getty Images)Xavi deve continuar a vestir a camisa do Barcelona na próxima temporada (Foto: Getty Images)
Ao que parece, o anúncio da contratação de Xavi pelo New York City FC não irá mais acontecer. Segundo o jornal espanhol Marca, uma conversa com o técnico Luis Enrique e com o presidente Josep Maria Bartomeu fez o meia mudar de ideia e continuar no Barcelona. A tendência é que o jogador se junte ao restante do elenco já na próxima quinta-feira.
Ainda conforme o periódico, uma eventual saída do jogador poderá acontecer somente em janeiro, durante a janela de transferências de inverno, ou apenas no fim da próxima temporada. Nem o clube e nem o jogador se pronunciaram oficialmente sobre o assunto até o momento.
Aos 34 anos, Xavi tem contrato com o clube catalão por mais duas temporadas. Sua saída do Barcelona foi cogitada após uma proposta feita pelo New York City FC, clube que disputará a liga americana no ano que vem, e que já contratou o atacante espanhol David Villa. Anteriormente, o nome de Xavi foi ligado ao futebol do Catar, onde o Al Sadd teria oferecido uma proposta de contrato milionária.

Cofre aberto: Real gastou R$ 2 bilhões em contratações nos últimos seis anos

florentino perez real madrid (Foto: Reprodução/Facebook)Florentino Perez é o grande responsável por contratações (Foto: Reprodução/Facebook)
Conquistar títulos, custe o que custar. Literalmente. Esta é a missão do Real Madrid temporada atrás de temporada. Especialmente após o Barcelona de Lionel Messi ter dominado o mundo - coroando uma série de conquistas com a Liga dos Campeões em 2008/09. Desde o ano seguinte a este, temporada 2009/10, os merengues não mediram esforços, ou gastos, para montar um super time. De lá para cá, gastaram mais de € 700 milhões (em torno de R$ 2 bilhões) em reforços de alto nível, como Cristiano Ronaldo, Di Maria, Fábio Coentrão, Luka Modric, Gareth Bale e, agora, James Rodriguez. 
O primeiro custou € 94 milhões em 2009/10. O segundo, maior contratação de 2010/11, chegou ao Real Madrid por € 33 milhões. Na janela seguinte, em 2011/12, o lateral Fábio Coentrão custou um valor de € 30 milhões. Em 2012/13, o mesmo valor foi pago por Modric. Na temporada passada, o incrível uso de mais € 94 milhões em Gareth Bale. O colombiano James Rodriguez, novo ícone dos "galácticos", chega nesta temporada 2014/15 por € 80 milhões. 
cristiano ronaldo, Di Maria, Modric, Bale e James rodriguez real madrid (Foto: Editoria de Arte)Galácticos: grandes contratações recentes do Real foram CR7, Di Maria, Bale, Modric e James (Foto: Editoria de Arte)
E esses foram somente os jogadores mais caros levados para Madri nestas últimas janelas de transferências. O Real Madrid, desde a temporada 2009/10 realizou 28 contratações. A grande maioria deu certo, como CR7, Xabi Alonso, Benzema, Di Maria, Khedira, Modric, Carvajal, Isco, Illarramendi, Diego López, Varane e, Bale, fundamentais na "La Décima", o sonhada décima taça da Champions League pelo clube, na última temporada.
Os números totais superam até mesmo os dos "novos ricos" Manchester City, Chelsea e Paris Saint-Germain, segundo, terceiro e quinto colocados, respectivamente. O Barcelona, o grande concorrente direto do Real Madrid na Espanha, ficou na quarta posição do ranking das equipes mais "gastadoras" do futebol europeu nas últimas temporadas.
Ao todo, no Real Madrid, entre as temporadas 2009/10 e 2014/15 foram gastos exatos € 715,40 milhões (R$ 2,1 bilhões). O City desembolsou € 629,25 milhões (R$ 1,9 bilhão), o Chelsea gastou com novos jogadores € 586,10 milhões (R$ 1,7 bilhão), o Barcelona utilizou € 471,60 milhões (R$ 1,41 bilhão) e o PSG teve € 466,95 milhões (R$ 1,40 bilhão) utilizados em reforços. Os números são do site especializado Transfermarkt.
Só o trio de frente, formado por CR7, Bale e James, que somado custou aos cofres do clube um total de € 268 milhões (cerca de R$ 805 milhões), já supera todo o investimento feito na história de grandes equipes do futebol mundial. Segundo o site do jornal inglês Daily Mail, o Ajax é um ótimo exemplo. O clube holandês gastou um total de € 231 milhões (aproximadamente R$ 694 milhões) em todas as contratações da sua história.
CONFIRA OS GASTOS DO REAL, TEMPORADA A TEMPORADA
A temporada 2009/10 foi a mais relevante em termos de contratações, com oito jogadores e um gasto de € 257,4 milhões. O principal reforço, claro, foi Cristiano Ronaldo, por € 94 milhões. Kaká também chegou, no auge, custando € 65 milhões. Foram contratados ainda, na mesma janela, Xabi Alonso (€ 35,4 milhões), Benzema (€ 35 milhões), Albiol (€ 15 milhões), Negredo (€ 5 milhões), Granero (€ 4 milhões) e Arbeloa (€ 4 milhões).
Gareth Bale cristiano Ronaldo real madrid liga dos campeões (Foto: Agência Reuters)Gareth Bale e Cristiano Ronaldo foram os jogadores mais caros (Foto: Agência Reuters)
A temporada 2010/11 teve como destaques Di Maria (€ 33 milhões) e Özil (€ 18 milhões), além do volante Khedira (€ 14 milhões). Além disso, o Real Madrid contratou outros jogadores de não tanto impacto: De Leon (€ 10 milhões), Ricardo Carvalho (€ 8 milhões), Canales (€ 6 milhões) e ainda o atacante Adebayor (€ 4 milhões), emprestado pelo Manchester City.
Os dois anos seguintes foram um pouco mais discretos. Em 2011/12, o maior gasto foi com Fábio Coentrão (€ 30 milhões). Chegaram ainda Sahin (€ 10 milhões), Varane (€ 10 milhões) e Callejón (€ 5 milhões) Em 2012/13, Modric (€ 30 milhões) e Diego Lopez (€ 3,5 milhões) foram os reforços solitários.

Então, na temporada 2013/14, de volta aos gastos mais "absurdos", liderados pelos € 94 milhões utilizados para contratar Gareth Bale do Tottenham, além de Illarramendi e Isco, que custaram € 30 milhões cada, o lateral-direito Carvajal (€ 6,5 milhões) e também o volante brasileiro Casemiro (€ 6 milhões). Agora, em 2014/15, já chegaram Kroos (€ 20 milhões) e James (€ 80 milhões)

PSG vai tentar empréstimo de Di María para "driblar" regra da Uefa

A chegada de James Rodríguez ao Real Madrid acelerou ainda mais o processo de saída de Di María do clube merengue. Entretanto, a operação será mais complexa do que o imaginado: de acordo com o jornal inglês “Express”, o Paris Saint-Germain tentará o empréstimo sem custos do argentino por um ano, para driblar o regulamento do Fair Play Financeiro estabelecido pela Uefa. 
Multado em € 25 milhões (cerca de R$ 74 milhões) na última temporada por ter quebrado algumas das disposições do mecanismo, o PSG poderia sofrer uma punição ainda mais dura caso seja reincidente. A Uefa estipula que os clubes tenham, no máximo, um prejuízo de € 45 milhões (R$ 134 milhões) em três anos. 
Di Maria Barcelona x Real Madrid - Copa do Rei (Foto: AFP)Destaque no Real Madrid, Di María está na mira do PSG (Foto: AFP)

No atual mercado, o PSG já gastou € 63 milhões (aproximadamente R$ 186 milhões) na contratação de David Luiz, o que inviabilizaria outra contratação de grande porte – estima-se que Di María custaria € 40 milhões (R$ 119 milhões). Assim, a intenção dos franceses é assinar com o argentino por empréstimo e uma opção de compra no fim da temporada, quando poderão fazer o investimento. 
Di María, de 26 anos, foi um dos destaques do Real Madrid na última temporada e também teve boa atuação na Copa do Mundo, com a camisa da Argentina

Nova "estrela" do Real, James é apresentado no Bernabéu lotado

Com toda a pompa possível, o meia James Rodríguez foi apresentado nesta terça-feira peloReal Madrid, no estádio Santiago Bernabéu. Recebido por 45 mil torcedores, cerca de 10 mil deles seus compatriotas, o colombiano posou pela primeira vez com a camisa 10 merengue, foi bastante aplaudido e voltou a destacar que realizou um sonho ao fechar com o clube. 
- Estou feliz de estar aqui. É um sonho realizado. Espero dar muitas alegrias e ganhar títulos. Hala Madrid! – disse James, para delírio dos torcedores. 
james rodriguez real madrid (Foto: AFP)James Rodríguez posa com a camisa 10 do Real Madrid (Foto: AFP)

Acompanhado por sua esposa, Daniela, James foi apresentado pelo presidente do Real Madrid, Florentino Pérez. Tratando o novo reforço como estrela, o dirigente explicou a decisão de buscar o colombiano como um desejo de melhorar ainda mais o elenco merengue. 
- Os torcedores do Real sempre querem títulos, vitórias e os melhores jogadores. Hoje chega uma estrela que liderou uma espetacular seleção colombiana na Copa. Amigos, damos as boas-vindas a James Rodríguez – anunciou Pérez. 
Depois da apresentação, James desceu as arquibancadas do Santiago Bernabéu, foi ao vestiário e retornou já vestido com o uniforme merengue. Pisou o gramado do estádio pela primeira vez como jogador do Real e chutou diversas bolas na direção dos torcedores. A empolgação dos fãs com James foi tanta que um deles chegou a invadir o gramado para tentar dar um abraço no jogador, mas acabou impedido pelos seguranças. 

james rodriguez real madrid (Foto: AFP)Já com o uniforme do Real Madrid, James acena para os torcedores no gramado do Santiago Bernabéu (Foto: AFP)
ZIDANE COMO ÍDOLO

Após a aparição frente aos torcedores, James, concedeu entrevista coletiva. Nela, voltou a ressaltar ser torcedor do Real Madrid e revelou que tinha Zidane como grande ídolo no futebol. 
- Sempre admirei Zidane. Minhas primeiras lembranças são Zidane, Ronaldo, Roberto Carlos. Sempre fui torcedor do Real Madrid. Sempre o acompanhei e sonhei estar aqui. 
Artilheiro da Copa do Mundo com seis gols, um deles eleito o mais bonito da competição, contra o Uruguai, James surpreendeu ao revelar que já vinha negociando com o Real Madrid antes mesmo do duelo com a Celeste. 
- Antes já vinham me seguindo e já havíamos conversado. O gol foi um bônus e me reforçou. Eu fiz tudo o que podia para estar aqui desde que soube que me queriam. Venho para ajudar. 
James Rodriguez real madrid apresentação (Foto: Agência AFP)James mostra habilidade durante apresentação no Real (Foto: Agência AFP

A revolta do tradutor de Podolski

Doug ficou conhecido por ser a pessoa responsável pelas postagens em português de Podolski. Os registros acabaram tornando o jogador alemão ainda mais popular entre os torcedores brasileiros durante a Copa do Mundo. Rubro-negro, o amigo do atleta divulgou em seu Instagram nesta terça-feira uma mensagem de repúdio à diretoria do Flamengo e aos “vândalos que se dizem torcedores”. Ele ainda ressaltou toda a publicidade gratuita que fez ao clube durante o Mundial.
- Depois de toda publicidade gratuita que EU fiz para o #Flamengo durante a Copa, hoje venho através desta comunicar que não apoio essa diretoria e muito menos esses vândalos que se dizem torcedores. – Quero deixar registrado aqui o quanto estou triste por saber que o Flamengo é administrado por pessoas falsas e sem escrúpulos. Não irei torcer e nem apoiar mais nenhuma entidade do futebol Brasileiro. – Fica aqui registrado dia 22/07/2014 – Ass: Ex-Flamenguista – postou Doug no Instagram.
reprodução

Flamengo rescinde contrato com promessa que não vingou

Vinícius Pacheco no treino do Flamengo (Foto: Thiago Benevenutte)Vinícius Pacheco tem contrato rescindido com 
o Flamengo (Foto: Thiago Benevenutte)
Lançado nos profissionais do Flamengo como uma promessa em 2004, Vinicius Pacheco teve seu vínculo oficialmente encerrado com o seu clube de origem na segunda-feira. Aos 28 anos e depois de uma série de empréstimos, seu contrato, que terminaria em dezembro, foi rescindido.

Vinicius Pacheco participou de campanhas importantes no Flamengo e chegou a ser titular do time na Taça Libertadores de 2010. No entanto, nunca conseguiu se firmar. Ele disputou 88 jogos e marcou seis gols.

Em sua carreira, Vinicius Pacheco já teve passagens por América, Náutico, Ipatinga, Figueirense, Grêmio, Belenenses-POR e chegou a atuar no Estrela Vermelha, levado por Petkovic. 

Além de Vinicius, o Flamengo também rescindiu o contrato do meia Pedrinho. O jogador sequer atuou pelos profissionais e estourou a idade para a categoria sub-20. Seu vínculo também iria até o fim do ano.

Ximenes, sobre momento do Fla: "Clareza na tomada de decisões"

O Flamengo vive um momento de turbulência intensa. Na lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas sete pontos, e depois de uma derrota por 4 a 0 para o Internacional, domingo, o diretor executivo Felipe Ximenes se manifestou pela primeira vez no treinamento desta terça-feira, no Ninho do Urubu.

O dirigente demonstrou preocupação em tomar decisões com tranquilidade. Na segunda-feira, um grupo de ex-presidentes, liderado por Márcio Braga, exigiu mudanças no departamento de futebol e entregou uma carta ao atual presidente Eduardo Bandeira de Mello.

- O momento é difícil, extremamente delicado. O Flamengo vem passando por isso ao longo dessa parte do campeonato. É um momento que requer cada vez mais atenção, cada vez mais cuidado, trabalho, clareza na tomada de decisões - disse Ximenes.
Alguns jogadores sequer apareceram no campo. O dirigente garantiu que todos estiveram no Ninho do Urubu, falou sobre a situação de André Santos e afirmou que o clube ainda está em busca de reforços.

- Estamos buscando atletas e não falamos posições.

O Flamengo volta a jogar no próximo domingo, contra o Botafogo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Será a volta do time ao Maracanã.
Confira a entrevista completa:

Comprometimento

"Sinto um elenco totalmente inconformado com a situação do clube, que é extremamente delicada. O Flamengo já passou por situações parecidas em outras edições e isso deve servir de aprendizado para tomarmos as medidas necessárias. Não tenho dúvidas de que sairemos, mas tendo clareza na tomada de decisão".

Sequência do Fla

"Antes de o Flamengo reiniciar o campeonato, disse que não podemos pensar em médio prazo. Temos que conquistar pontos. A cada jogo é um campeonato que o Flamengo tem. O objetivo único e exclusivo é vencer".

Decisões?

A segunda-feira foi um dia de folga do elenco, é uma conduta de todo futebol brasileiro. Às vezes, as pessoas esperam que a tomada de decisão seja trocar peças ou algum jogador. Às vezes, a manutenção de um trabalho é a tomada de decisão. Qualquer decisão, será posicionada oficialmente. Qualquer tomada de decisão, o clube vai definir de forma oficial".

Reunião

"Tivemos a reapresentação no elenco. Estamos conversando e temos que ter clareza na tomada de decisões. Alguns jogadores fizeram um trabalho especial, é um dia de trabalho onde o grupo está separado. Gosto muito de conversar pessoalmente com cada atleta até para que nos auxilie na tomada de decisões. Ao longo da semana, vamos saber tomar as decisões que achamos corretas".

Recuperação de jogadores

"A situação do Flamengo na tabela incomoda muito e vamos tentar recuperar todos os jogadores para jogar. Para o jogo com o Internacional perdemos muitos jogadores por lesão, além do Canteros e do Eduardo da Silva. Esperamos contar com esses dois atletas no domingo, além de parte dos lesionados. Não acredito que vamos contar com o Samir".

André Santos fora?

"André se apresentou como todos os atletas. O único que não se reapresentou foi o Erazo, já que vamos ter uma reunião com ele e seu representante. Ele pediu para não viajar no sábado e vamos discutir a situação dele. Estamos conversando com todos os atletas e cada decisão diferente da manutenção será comunicada a vocês oficialmente. Não sei quem anunciou que o André Santos rescindiu o contrato. É uma informação que eu não tenho, não tenho nenhuma posição em relação a isso.".

Jogadores na academia

"O Alecsandro treinou na academia, participou do jogo. Foram trabalhos específicos. O Chicão foi expulso, diga-se de passagem, injustamente, até porque recebeu uma pancada no lance que gerou a expulsão. Ficou também na musculação. O Elano também fez um trabalho na musculação e saiu mais cedo".

Posição de André Santos

"Penso que é uma atitude de coragem que o André tomou. O clube precisa se posicionar oficialmente. Cabe ao Flamengo como instituição se posicionar oficialmente em relação a atitude que vai tomar".

Ney Franco

"A análise do trabalho de qualquer profissional é feita diariamente, não somente pelo resultado. Avaliamos um conjunto. O Ney Franco, assim como todo profissional, inclusive eu, está sendo avaliado diariamente. Se ele continua, é porque avaliamos".

Bronca no vestiário

"Discussões após um jogo de futebol são bastante comuns em um vestiário. O que não é comum é o vazamento desta conversa. Quem já participou de um vestiário, muitas vezes percebeu que é algo que faz parte do processo".

Ucrânia

"O mercado da Ucrânia é um mercado rico, não somente o Shakhtar, mas outras cidades e equipes. São atletas que temos conhecimento, mas é uma situação que até extrapola a questão esportiva. Acho que a situação desses atletas que não se apresentaram não vai ser simples. Estamos atentos, sim, mas tomar uma posição de contratar um atleta desses precisa ter um respaldo jurídico muito grande"

Em nota, Fla contraria André Santos e diz que contrato ainda está em vigor

Ney, Léo Moura, André Santos (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)André Santos disse ter sido informado da rescisão de seu contrato ao chegar para o treino desta terça-feira no Ninho do Urubu (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
Em meio à crise, o Flamengo viveu ainda um conflito de informações nesta terça-feira. Horas depois de André Santos revelar, através de sua assessoria de imprensa, que foi informado de que teria seu contrato rescindido, o clube negou. Em nota oficial no site rubro-negro, a diretoria informou que o documento com o vínculo do lateral-esquerdo até agosto de 2015 ainda está em vigor e que por enquanto não foi tomada nenhuma decisão sobre o caso. Mesmo assim, o comunicado se encerra de forma pouco conclusiva com relação à permanência do atleta na Gávea, dizendo que "está analisando a situação juntamente com o jogador e o representante".
A nota oficial vai ao encontro do que disse o diretor executivo Felipe Ximenes em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, no Ninho do Urubu. O dirigente disse desconhecer uma possível rescisão com André Santos, mesma posição do diretor de comunicação do Rubro-Negro, Felipe Bruno. A formalização do distrato pode ainda não ter acontecido, mas o lateral-esquerdo descreveu com detalhes o episódio em que ficou sabendo de sua saída do clube pelo próprio Ximenes.
- Hoje (terça) de manhã cheguei para trabalhar no meu clube e recebi um comunicado do diretor executivo (Felipe Ximenes) de que meu contrato estava rescindido. Inclusive depois da agressão, o próprio clube me ligou perguntando se eu estava bem e tranquilo, soltaram uma nota ao meu favor no site do clube para comunicar o que tinha acontecido, sempre me ligando demonstrando preocupação comigo e hoje, a mesma pessoa, o Felipe Ximenes me chamou e me comunicou que meu contrato estava rompido - disse, via assessoria.
Ele disse que chegou a chorar quando soube da decisão.
- Olha, eu fiquei muito surpreso. Até porque eu já estou no clube há mais ou menos um ano e se você buscar o meu histórico, eu joguei a maioria das partidas, ganhei títulos e inclusive "apanhei" pelo clube, dei o sangue, tento brigar pelo clube a todos os momentos para que eu possa ajudar a sairmos dessa situação. Sem dúvidas saio muito triste, até porque sempre gostei muito das pessoas que trabalham no Flamengo. Fiquei muito chateado, inclusive cheguei a chorar, até porque deixo muitos amigos, me identifiquei com muitas pessoas que trabalham no clube e sair dessa forma não é bom para nenhum atleta - declarou.
O ápice da crise entre a torcida e André Santos aconteceu no último domingo. Após a goleada por 4 a 0 sofrida para o Internacional, ele foi agredido por rubro-negros ao sair do Beira-Rio. O jogador deixava o estádio antes dos companheiros, durante a entrevista coletiva de Ney Franco, rumo a uma van, na qual seguiria para o aeroporto. Ele foi interpelado por rubro-negros até que um deles o acertou no rosto com um soco. O ato foi a senha para outras agressões. O camisa 27 chegou a ficar acuado contra a van enquanto recebia golpes e pontapés. Em determinado momento, conseguiu entrar no veículo, mas foi retirado à força pelos agressores. O segurança à paisana que o acompanhava também foi vítima de violência. Apesar do incidente, o lateral disse na tarde de segunda-feira que pretendia seguir no Flamengo.

Esta é a segunda passagem de André Santos pelo Rubro-Negro. O jogador defendeu o clube em 2005 e voltou no ano passado, indicado por Mano Menezes. Disputou 93 partidas no total e marcou cinco gols.
Confira a nota publicada pelo Flamengo:
"Tendo em vista as notícias a respeito do contrato de trabalho do jogador André Santos com o Flamengo, publicadas nesta terça-feira pela imprensa, o Clube de Regatas do Flamengo esclarece que o referido contrato não foi rescindido, permanecendo totalmente em vigor.

A diretoria do clube está analisando, juntamente com o jogador e seu representante, todo o ocorrido até o momento visando uma solução que seja adequada tanto para o atleta quanto para o Flamengo".
TELEFONE SEM FIO JÁ ACONTECEU COM RENATO ABREU
Renato abreu flamengo Ponte preta brasileirão 2013 (Foto: André Mourão / Agência Estado)Renato Abreu deixou Fla cobrando indenização por se sentir humilhado (Foto: André Mourão/Agência Estado)
Uma situação parecida já aconteceu no Flamengo no ano passado, na época da dispensa de Renato Abreu. Só que houve o inverso do caso André Santos: o clube informou em nota oficial a demissão do meio-campo alegando "infrações graves", mas o jogador não havia sido comunicado. O episódio desencadeou uma briga judicial por conta do distrato, que não teve a rescisão assinada na época por causa de uma dívida de R$ 1,5 milhão do Fla com o atleta.
Renato foi demitido via site oficial do Rubro-Negro no dia 17 de junho. No início de julho, o departamento de futebol ordenou que o jogador voltasse a treinar separadamente, mas ele se negou. Na primeira rodada de negociação entre as partes, logo que o clube anunciou a decisão, o Flamengo propôs um acordo: pagar R$ 500 mil a Renato, um terço do que ele tem direito a receber. A oferta foi prontamente descartada pelo atleta.
O meia entrou com ação judicial contra o Flamengo e, além de R$ 1,5 milhão referente aos últimos meses do seu vínculo, pediu uma indenização por danos morais por se sentir humilhado pela forma como foi anunciada sua saída. Seu advogado calculou na época uma indenização de pelo menos R$ 3 milhões. Em agosto, Renato conseguiu uma liminar na Justiça e ficou livre para acertar com outro clube, mesmo sem a oficialização de sua rescisão com o Rubro-Negro

Bandeira diz respeitar organizadas e garante: "Queda não vai acontecer"

Eduardo Bandeira de Mello, presidente do Flamengo (Foto: Fabrício Marques)Eduardo Bandeira de Mello garante que Fla não vai cair na Série A (Foto: Fabrício Marques)
O Flamengo vive em estado de ebulição, é pressão de tudo quanto é lado, mas Eduardo Bandeira de Mello segue sereno, como de costume. Apesar de admitir viver o pior momento em 19 meses de gestão, o presidente rubro-negro tenta manter a calma e o equilíbrio para tirar o clube do buraco onde se encontra no futebol e corre riscos de retornar até mesmo em termos financeiros. A fala mansa e pausada são características de sua personalidade e também vão ao encontro de uma certeza do mandatário: o Fla não disputará a segunda divisão do Brasileirão em 2015. Otimismo traduzido em palavras, por mais que a tabela apresente a última colocação na competição.
- A queda não vai acontecer. Até porque, a queda traz consequências econômicas e tenho certeza de que não vai acontecer. Agora, acho que não é necessário fazer nenhum tipo de loucura, de irresponsabilidade. Não é algo da minha natureza ou das pessoas que estão no Flamengo. Estamos tentando mudar a imagem do clube, a imagem de mau pagador. Pagar impostos não é uma questão de opção de financiamento. Acho que isso é uma coisa que devemos praticar como cidadãos e como clube. A queda não vai acontecer. Estamos trabalhando para isso.
O fraco desempenho em campo tem transformado tudo que cerca do departamento de futebol em uma espécie de campo minado. Qualquer passo em falso pode resultar na explosão de uma bomba. Na derrota para o Internacional, no Beira-Rio, foi assim, e a vítima foi André Santos. Primeiro, foi agredido por torcedores. Depois, revelou ter ouvido da diretoria a decisão de que seu contrato será rescindido. Realidade que Bandeira de Mello não confirma, mas também não nega sob justificativa de que "todos vivem constante avaliação".
Avaliação que obriga também Ney Franco a vencer o Botafogo, domingo, no Maracanã, para seguir no cargo de treinador. O que não muda no Flamengo é a chamada política de austeridade. Bandeira deixou claro que não fará nenhum tipo de loucura para reforçar a equipe. A folha salarial atual, no entanto, aponta para números astronômicos, que não condizem com o futebol apresentado em campo. No total, quase R$ 9 milhões são gastos por mês, com cerca de R$ 5 milhões destinados ao elenco atual. O presidente se justifica:
- É claro que é muito, mas não existe outra alternativa. A nossa folha, sem esses penduricalhos todos do passado, não é grande em relação aos outros principais clubes brasileiros. Se formos olhar os 12 grandes, eles não têm uma folha inferior. Alguns são muito superiores. O que tentamos fazer é minimizar esse custo com boas negociações. Temos conseguido isso ao longo do tempo. Algumas negociações não foram bem sucedidas, mas isso acontece com todos os clubes. Nossa filosofia é de sempre buscar o melhor pagando o menos possível.
Bandeira de Mello aproveitou o longo bate-papo com o Globoesporte.com, na sala de presidência da Gávea, nesta terça-feira, para falar ainda dos protestos de torcedores no último fim de semana. Fosse no embarque e no desembarque no Galeão, para partida com o Inter, ou após o revés no Sul, o tom foi de hostilidade, com muitas cobranças e ofensas verbais, além da já citada agressão a André Santos. O mandatário, por sua vez, evitou generalizar nas condenações e manteve o tom cordial ao falar de torcidas organizadas.
- Temos que estar preparados para conviver com isso. Sou torcedor de arquibancada e conheço esses movimentos. Temos que respeitar. Afinal de contas, no movimento de torcida organizada há gente muito bem intencionada (...) O que aconteceu com o André Santos foi extremamente desagradável, é condenável, e tenho certeza que não partiu da direção das organizadas. Sem contar que estamos falando de um jogador que estava defendendo o Flamengo. Por mais que parte da torcida possa ter restrição, violência não é o caminho e nada justifica um gesto brutal e covarde.
Eduardo Bandeira de Mello falou ainda sobre a dívida de R$ 80 milhões por conta de correção na conversão de valores em transferências de jogadores na década de 90 que bloqueou o pagamento do patrocínio da Caixa Econômica Federal, e admitiu que é necessário abreviar um acordo para que as Certidões Negativas de Débito não fiquem em risco. Na conversa, avaliou também as 24 contratações do clube em duas gestão e explicou o rumo político rubro-negro, com o distanciamento de figuras determinantes para a tão propagada Chapa Azul. 

Confira a íntegra da entrevista:
Este momento que o Flamengo está vivendo é o mais delicado de toda sua gestão? Como o presidente do clube avalia a realidade atual?
- É o momento mais delicado, principalmente porque, acima de tudo, sou torcedor. Ver o time em último lugar no campeonato é extremamente desagradável para o torcedor. O presidente sabe que muita coisa está sendo feita para reverter essa situação, que, com certeza, será revertida. Temos informações que nos permitem avaliar tudo que aconteceu neste início de campeonato e o que pode acontecer. Temos a consciência de que as coisas estão sendo bem tocadas. Para o torcedor, é difícil conviver com uma situação dessas e é preciso conviver com outros torcedores, como amigos, filhos, irmãos...
Protesto torcida desembarque flamengo Galeão (Foto: André Durão)Torcida protesta contra o time (Foto: André Durão)
A situação chegou a um ponto extremo, onde novas decepções podem gerar episódios ainda mais delicados. Qual sua posição a respeito de todos os protestos que aconteceram nos últimos dias e como isso influencia na tomada de decisões?
- Temos que estar preparados para conviver com isso. Sou torcedor de arquibancada e conheço esses movimentos. Temos que respeitar. Afinal de contas, no movimento de torcida organizada há gente muito bem intencionada. Outro dia me entregaram um manifesto pedindo uma série de coisas e fiquei impressionado de ver que não tinha nada que fosse em benefício próprio, nenhum pedido de ingresso, viagem de graça... Foram todas colocações que podemos concordar ou não, mas reivindicações sobre o time, ao desempenho, a imagem do Flamengo. As pessoas que me abordaram no embarque foram educadas. Ninguém me tratou mal ou xingou. Claro que a situação de estar em último desagrada a todos, mas não vi problema da organização das torcidas. O que aconteceu com o André Santos foi extremamente desagradável, é condenável, e tenho certeza que não partiu da direção das organizadas. Até porque, é algo que pode prejudicar muito o Flamengo, gerar punições. Sem contar que estamos falando de um jogador que estava defendendo o Flamengo. Por mais que parte da torcida possa ter restrição, violência não é o caminho e nada justifica um gesto brutal e covarde.
Como você vê o risco de rebaixamento do Flamengo atualmente? É algo que já assusta ou ainda há muito tempo pela frente?
- Nós temos que estar sempre preocupados. Pela minha natureza, sou sempre assim. Podia estar em segundo lugar que ia me preocupar com a possibilidade de não chegar em primeiro. Temos que estar sempre alerta e agindo para que nenhuma ameaça se concretize. Tenho plena confiança de que vamos sair dessa situação, vamos nos recuperar. Dizer que não estou preocupado seria contrariar minha natureza. Sou paranoico por excelência.
Um risco mais forte de queda pode fazer com que o Flamengo mude a conduta de administração desta gestão ou mesmo que isso aconteça é algo que não fará com que o clube tome medidas por maiores investimentos?
- A queda não vai acontecer. Até porque, a queda traz consequências econômicas e tenho certeza de que não vai acontecer. Agora, acho que não é necessário fazer nenhum tipo de loucura, de irresponsabilidade. Não é algo da minha natureza ou das pessoas que estão no Flamengo. Estamos tentando mudar a imagem do clube, a imagem de mau pagador. Pagar impostos não é uma questão de opção de financiamento. Acho que isso é uma coisa que devemos praticar como cidadãos e como clube. A queda não vai acontecer. Estamos trabalhando para isso. Medidas que vamos tomar que não estavam no nosso radar é abaixar o valor dos ingressos para o jogo com o Botafogo, será bem inferior. Podemos manter essa política, mesmo sabendo que é algo que vai nos causar contratempos do ponto de vista financeiro. É um sacrifício que precisa ser feito e quero pedir para o torcedor comparecer. Quem puder, que prestigie o sócio-torcedor para compensar essa perda de receita. Não é nem questão de ter direito de pedir, mas como presidente e torcedor gostaria de ver nossa torcida comparecendo e apoiando. Nada vai ser mais decisivo na recuperação do que esse apoio. A torcida pode ter restrições ao time , que certamente não está com um bom desempenho ao longo do campeonato, mas nada nos fará melhorar sem esse apoio.
Mas a diretoria diminui o preço para atrair o torcedor. Se a situação ficar melhor no Brasileiro e o time chegar novamente nas fases finais da Copa do Brasil, é um valor que pode ser mantido até como forma de gratidão?
- Podemos conversar. Não tinha pensado nisso. Acho que o que a torcida quer mesmo é ver o time vencedor. Se superarmos essa fase e conseguimos chegar no período decisivo da Copa do Brasil, como estava na final do ano passado... Mesmo com o aumento dos preços a resposta da torcida foi excelente. O que pretendemos dar em contribuição é uma recompensa interessante no ponto de vista técnico e de vantagem.
 Temos que estar preparados para os contratempos, mas não vamos mudar a nossa conduta
Eduardo Bandeira de Mello
No ponto de vista financeiro, o clube também tem tido problemas desde a revelação da nova dívida, tanto que há atrasos e o pagamento da Caixa está retido. Qual a situação de momento?
- Temos que estar preparados para os contratempos, mas não vamos mudar a nossa conduta de responsabilidade. Daqui a algum tempo, ninguém vai se lembrar disso, porque vamos conseguir controlar esse problema. Estamos trabalhando muito para em breve ter retomado o pagamento da Caixa, o que vai nos permitir voltar para uma relação relativamente confortável. São coisas que acontecem. A diferença é que em outros clubes a pessoa diz que não vai pagar mais os impostos, etc... No caso do Flamengo, estamos com esse problema, mas não deixamos de pagar um centavo de imposto. Até para mostrar para torcida que damos o exemplo, mas também para o Governo que não alteramos a filosofia.
Essa dívida coloca em risco de alguma maneira as CNDs?
- Poderia colocar se a coisa se estender por algum tempo, mas esperamos que nas próximas semanas tudo esteja equacionado.
Vocês tentam a redução ou o parcelamento desta dívida?
- Estamos buscando alternativas. Alguns clubes tiveram este mesmo tipo de cobrança e conseguiram provar na Justiça que era indevido. Podemos partir para o mesmo caminho, mas todas as alternativas estão sendo consideradas. O importante é que nenhuma dívida deixa de ser paga.
O Flamengo adota o discurso de austeridade, mas apresenta uma folha salarial no departamento de futebol de R$ 9 milhões, sendo cerca de R$ 5 milhões só com o elenco atual. Esse valor não é muito alto?
- É claro que é muito, mas não existe outra alternativa. A nossa folha, sem esses penduricalhos todos do passado, não é grande em relação aos outros principais clubes brasileiros. Se formos olhar os 12 grandes, eles não têm uma folha inferior. Alguns são muito superiores. O que tentamos fazer é minimizar esse custo com boas negociações. Temos conseguido isso ao longo do tempo. Algumas negociações não foram bem sucedidas, mas isso acontece com todos os clubes. Nossa filosofia é de sempre buscar o melhor pagando menos possível.
Das 24 contratações realizadas na sua gestão, podemos dizer que apenas Elias e Paulinho deram certo. Você diria que muitos investimentos foram errados?
- Não concordo com essa análise. Praticamente todos os clubes fizeram números semelhantes. Trouxemos esses jogadores, mas dispensamos outros tantos. O que houve foi uma renovação do elenco. Achar que só o Elias deu certo é um exagero. O Wallace deu certo e virou titular, o Léo, lateral-direito, está contundido, mas foi eleito o melhor do Brasileiro, os dois que contratamos agora (Canteros e Eduardo) são de renome internacional, o Alecsandro foi o artilheiro do Carioca, o próprio Hernane, que veio da gestão anterior, o clube tinha perdido a contratação e tivemos que contratar de novo, o Paulinho... Alguns outros, como o próprio André Santos, que foi importante na campanha da Copa do Brasil. Outros vieram para compor elenco, entram e saem do time e têm um potencial grande, caso do Gabriel, do Bruninho, que está emprestado e pode dar certo.
Ney Franco no treino do Flamengo (Foto: Marcos Tristão / Agência O Globo)Trabalho de Ney Franco é questionado pela torcida (Foto: Marcos Tristão / Agência O Globo)
A diretoria optou pela continuidade do Ney Franco e medidas devem ser tomadas para que o time mude o panorama atual. Temos a informação de que foi decidido que o André Santos terá o contrato rescindido, além de outros nomes. Como presidente, como você vê isso? A troca de peças é a melhor alternativa?
- A troca de peças é natural. Nenhum contrato foi rescindido, mas é evidente que faz parte de um processo natural rever e renovar o seu elenco em momentos necessários. Nenhuma decisão está tomada. Tanto jogadores, como treinadores, diretores, presidentes, estão sob permanente avaliação. O futebol é dinâmico e é algo que acontece em qualquer empresa. Não é pelo fato de passarmos por um momento de crise. Avaliamos para em determinados momentos fazer, ou não, ajustes.
Alguns vice-presidentes importantes se desligaram do clube ao longo da gestão. Queria saber que tipo de influência o Wallim ainda tem no Flamengo e qual a situação do Tostes, vice de finanças, que está um pouco mais afastado por obrigações com a organização das Olimpíadas?
- Todo nosso corpo de vice-presidentes é formado por pessoas altamente bem-sucedidas na vida empresarial e que têm seus negócios para tocar. Isso foi muito dito na campanha e explicitamos que tudo seria tocado por profissionais. Desde o primeiro dia, os vices compõem um conselho de administração que atua no ponto de vista estratégico, define diretrizes, e cobra resultados. Isso vale para todos. A exceção sou eu, que decidi dar meu tempo integral para o Flamengo. Temos um corpo de profissionais altamente qualificados. Nossa administração é assim. O Wallim deixou de ser vice, mas segue nos ajudando e é parte do conselho, assim como o Tostes